fbpx
Como criar um fundo de emergência para o seu negócio

O que é reserva de emergência?

A reserva de emergência (ou fundo emergencial) é o montante de dinheiro que precisamos ter à mão em um momento emergencial, como um acidente de carro, a perda de um emprego, alguma reforma inesperada ou até mesmo um falecimento inesperado.

No meio empresarial, ainda mais sujeito a imprevistos de toda espécie, manter um fundo emergencial torna-se ainda mais imprescindível para sobreviver em períodos de turbulência.

Como eu calculo o valor mínimo ideal da reserva de emergência?

O ideal é que a reserva de emergência seja suficiente para cobrir as despesas mensais do seu negócio por no mínimo 6 meses. Para isso, multiplique por 6 a média de gastos do seu orçamento.

Por isso é tão importante traçar o planejamento financeiro detalhado e manter os dados regularmente atualizados.

Qual é o melhor lugar para armazenar a reserva?

O primeiro lugar que vem à mente de quem quer guardar algum dinheiro é a poupança, mas para o fundo de emergência há alternativas mais rentáveis que a caderneta de poupança tradicional.

Uma delas é o Tesouro Selic, um título público de renda fixa emitido pelo governo. Basicamente, ele consiste em um empréstimo do seu dinheiro para o financiamento de áreas como saúde, educação e infraestrutura. Em troca, você recebe uma taxa de rentabilidade, que no caso é a própria taxa Selic anualizada. O Tesouro Selic é ideal para compor sua reserva de emergência, porque ele possui liquidez diária. Ou seja, os lucros estão disponíveis na sua conta todos os dias.

Outra opção é o CDB (Certificado de Depósito Bancário), também com liquidez diária, emitido pelos bancos com boas taxas de rentabilidade. Caso o emissor quebre, você não perde o que investiu e o seu fundo de emergência continua seguro.

Há ainda as LCI (Letras de Crédito Imobiliário), títulos de renda fixa emitidos por bancos com o objetivo de financiar o setor imobiliário. É como se você emprestasse dinheiro para o banco, que em troca paga uma rentabilidade para você. Os atrativos são os bons rendimentos, a facilidade no resgate e a ausência de taxas.

Quando posso utilizar o fundo emergencial?

Funciona como aquele kit de primeiros socorros que quase todo mundo tem guardando em casa: é importante ter, mas você espera nunca ter que usar. Por isso, toma uma série de precauções e na melhor das hipóteses acaba quase esquecendo que o kit existe.

No caso do fundo emergencial, ele deve ser utilizado em caso de uma REAL emergência, como alguma catástrofe ou situação completamente inesperada e sem outra saída em sua empresa. Nada de usar o fundo para trocar de carro ou satisfazer desejos materiais, por exemplo.

Referências: BTG Pactual, Nathália Arcuri, Rico e Sofisa Direto