fbpx
10 dicas para uma boa gestão de equipes

  1. Conheça a sua equipe

Conhecer os integrantes de sua equipe é o primeiro ponto fundamental. Entender o que se passa no dia a dia de cada um auxilia na relação entre líder e liderado. Procure saber sobre sua vida particular, seus sonhos e propósitos e a situação dos familiares mais próximos, e ajude no que for possível. Conhecendo e utilizando as qualidades de cada um em prol da equipe, você conseguirá direcionar cada um para a atividade com a qual ele tem melhor aptidão e desempenho.

  1. Saiba delegar

Um líder centralizador acaba ficando sobrecarregado e não motiva nem desafia a sua equipe. Pelo contrário: faz com que ela se mantenha dependente e não amadureça profissionalmente. Para evitar isso, delegue responsabilidades e cobre comprometimento e empenho. Também é importante acompanhar o desenrolar das atividades, interagir com os liderados e corrigir eventuais falhas de execução.

  1. Incentive a participação

Estimule que cada membro opine nas reuniões. Alguns até podem ter a personalidade mais retraída, mas que não seja por falta de incentivo a participar. Permita a troca de ideias e experiências, questione-os para que contribuam nas discussões e tente sempre o consenso, sem que isso atrase sua tomada de decisão.

  1. Dê feedbacks

É fundamental que os membros regularmente tenham algum retorno sobre como eles têm se saído. É uma forma de manter a equipe unida e motivada. Faça reuniões rápidas mostrando como foi o desempenho de cada um, mostre a eles o que pode ser melhorado e elogie os seus acertos. E não deixe passar muito tempo entre uma atividade e o comentário sobre ela, para não prejudicar a avaliação.

  1. Inspire as pessoas

Procure agir de maneira coerente, transparente e ética: sirva de exemplo para seus liderados. Mantenha-se acessível, sempre disponível e pronto para debater boas ideias. E tenha o mesmo comportamento com todas as pessoas. Por passarmos mais tempo na empresa – e no deslocamento até ela – do que com nossos familiares, devemos zelar pelo bom clima organizacional.

  1. Mantenha sempre o bom humor

Um ótimo auxílio para a gestão de pessoas, principalmente em momentos tensos e desanimadores como o atual. Chefe mal humorado e carrancudo não é agregador e as pessoas têm dificuldade de aproximação até para pedir auxílio. Procure desanuviar o ambiente, gerando tranquilidade para a equipe.

  1. Realce as conquistas

Realce as conquistas realizadas e os trabalhos bem-feitos, mesmo que em público e de maneira informal. Por outro lado, na hora de chamar a atenção de alguém, prefira chamar no particular, e sem humilhar nem diminuir o colaborador.

  1. Busque se aperfeiçoar

Colher opiniões anônimas dos colaboradores sobre sua gestão pode ser uma boa ferramenta para uma melhora de desempenho, a partir do momento que você busca se aperfeiçoar nos pontos que foram mais destacados negativamente. O RH pode auxiliar nessa avaliação. Assista cursos e palestras que possam agregar na melhoria do seu perfil gerencial.

  1. Tenha o controle do seu cronograma

Manter um cronograma de atividades e disponibilizá-lo para toda a equipe facilita demais a gestão e o acompanhamento. Siga-o à risca e ajuste-o somente quando necessário.

  1. Comunique-se bem

Um bom gestor tem boa capacidade de se comunicar e de falar em público de forma clara, direta e precisa, minimizando as chances de mal-entendidos. Mesmo com as facilidades que a tecnologia oferece para divulgação de informações, às vezes a melhor opção é uma boa conversa olho no olho, ou mesmo uma apresentação de objetivos coletivos, pois isso possibilita uma maior interação com seus liderados. Mas claro, complementar a comunicação falada com registros por escrito (atas de reuniões, e-mails, mensagens instantâneas, quadro de tarefas etc.) também é importante para garantir que todos recebam o recado, tirando eventuais dúvidas e acrescentando posteriores sugestões à pauta.

Dicas bônus

Separe o pessoal do profissional: Amizades à parte, saiba separar as coisas. Não leve para o pessoal eventuais falhas por parte dos colaboradores e nem conceda privilégios por manter a amizade com membros da equipe fora da empresa.

Identifique a pessoa certa para a vaga certa: Mesmo trabalhando em conjunto com o RH na seleção de currículos, cabe ao líder de equipe participar da entrevista com o candidato para identificar se ele é o mais indicado para a vaga em aberto no setor.

Mantenha a equipe motivada: Quanto mais motivada está uma equipe, mais ela se sente parte de algo e dá o seu melhor. Isso pode ser feito através de incentivos, premiações e até mesmo reconhecimento. Não foque em simplesmente bater metas.

Use os treinamentos como aliados: Treinamentos costumam ser relacionados a algo chato que só toma o tempo, e cabe ao líder de equipe mudar essa mentalidade nos colaboradores. Os treinamentos devem ser utilizados para transmissão de conhecimento e de aproximação da equipe com o seu gestor.

Amenize conflitos: Eles não devem ser ignorados pelo líder, pois algo que começa pequeno pode se tornar um grande problema. Não tome partido, ouça os dois lados e tome decisões que não causem prejuízo à equipe ou à empresa.

Crie vínculos e respeite as diferenças: Substitua a mentalidade de chefe e funcionários pela de líder e colaboradores. Ninguém é melhor do que ninguém, crie vínculos com sua equipe e seja uma pessoa empática. Lembre-se de que cada um tem uma vida fora da empresa, respeite as diferenças e não prefira só aqueles que pensam igual a você.